domingo, 13 de setembro de 2009

Adeus,... com pedido de mais uma vez.

Não existem mais palavras, acabaram-se as atitudes e já esgotou-se toda criatividade pra explicar, exemplificar e convencer.
Tudo, ou algumas coisas, ficaram no vão, no vazio e um tanto quanto obscuras. Enquanto me carrego de todas as forças para fazer valer a pena me deparo com um muro que me distancia, com silêncio que faz com que eu não me entenda, e de pouca vontade que só me dá mais vontade ainda.

Me visto pra dançar mas, a música não toca, o par não veio e eu '' sozinha no meio do salão
s
Uma chance, outra tentativa, mais crédito pra tudo que valeu a pena, aos momentos irretocáveis que merecem replay, à parte boa que é possível ver de outra perspectiva.
s
Menos medo e uma borracha. E pro desejo perspicaz, peculiar e insistente toda intensidade que existir.
s
E se o silêncio e a previsão de chuva estiverem errados? e se o clima estiver apenas nebuloso mas este for realmente o caminho certo?
Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas...
s
Meu Coração tá precisando daquele³ socorro.

6 comentários:

Anônimo disse...

Day, sem palavras...

Da pra sentir a tristeza que você sente lendo este texto.

(lágrimas)

Daiane Conti disse...

Pelo menos duas coisas são coerentes aos meus sentimentos:

1) a expressão da escrita

2) a tristeza de não poder senti-los.

o irmão disse...

Sempre penso comigo, que pra escrever um livro é necessário ser só...quanto somos solitários, somos mais intensos, mais pensantes! Tem perspectiva diferente... no falar, no escrever...já acompanhados deixamos de ser a gente mesmo, pra ser um pouco do outro...

Daiane Conti disse...

Imagine quantas lágrimas não são derramadas para um romance?!

Tava com saudade de poder pensar como um ser só.
"Males que vem pra bem".

Irmão... Sempre vai ser uma questão de perspectiva...
SEMPRE.

Fases, circuntancias...e a perspectiva que se assiste a tudo.
Que eu pare de escrever e que a FElicidade venha a galope!

Beijooooooooooo

Anônimo disse...

É vc se expressa muito bem

Bruno disse...

Nâo pare de Escrever só pq vc encontrou a felicidade, esse será o momento mais belo de ler sobre vc.

Mas que a felicidade venha sim a galope, desde que a viajem não seja muito longa... e que tmb possamos descobrir que a felicidade nem sempre vem acompanhada de outra pessoa, ser feliz de verdade, ao meu ver, e poder estar feliz consigo mesmo, o resto é recheio...