sábado, 8 de novembro de 2008

.vazio

Tenho ou não optado pelo certo, em dúvida da escolha do duvidoso.
Sou eu a mais chata e indecisa, ou aquela que dá rumo a minha vida? a velocidade não é tão importante como a direção.
Algumas coisas atrapalham meus pensamentos, porém não deixo com que eles se percam.
Me espanta é estar a mercê de mim mesma,
não é assustador, é terrível .
Ao mesmo tempo que me sinto abandonada, me sinto acompanhada pelo que gosto.
Incrível aquela historia de dar valor ao que se perde, porque somos assim ?
porque dramatizamos as coisas?
Nessa trajetótia meio perdida, meio torta, eu vou me acertando, errando e me acertando
Mais descansada agora, com um pouco mais de bom humor.
Me surpreende a falta do sentimento, e a não falta de sentir esse sentimento,
pode parecer insensível, eu sei! mas estou feliz assim.
E quanto de tarde eu descansar, naquele silencio me entristecer eu sei que tem muito ainda pra acontecer.
E nessa confusão eu ainda consigo me entender.
Enquanto eu sustentar um sorriso, sei que eu ainda suporto tudo que esta por vir.
no tom do acontecimento, danço; no descompasso recomeço... assim num ciclo perfeito
de algo que eu nem sei o que é exatamente.
Amo essa vida perturbadora, que me deixa respirar todos os dias,
que me da oportunidade de olhar o sol, de escovar os dentes,
de levantar pela manha e voltar a dormir.
De ser eu mesma a cada dia que passa, e de mudar a cada outros dias.

Um comentário:

msm disse...

é engraçado como faço minhas as suas palavras.

ou é fantástico.
ou surpreendente.